Joaquim-Dias

Joaquim Dias – Viajo na Noite

por Bruno Raposo

É sexta feira, fim de uma semana dura de trabalho e o dia perfeito para sair à noite em procura de aventura. E sim, aqui por aventura estamos mesmo a falar em ir às meninas. É esse o mote desta canção de Joaquim Dias. “Viajo na noite” é a história de um homem solitário que sai à noite em busca de diversão em casas de má fama.

Para quem nunca visitou uma casa de alterne pode ficar, através desta “Viajo na noite”,  a conhecer melhor o ambiente destas casas pela descrição minuciosa do autor, que nos revela um conhecimento bastante aprofundado sobre o meio. Joaquim Dias revela-se, no entanto, um romântico. Ele não procura apenas o prazer imediato e chega mesmo a indignar-se com o facto de lhe pedirem dinheiro em troca de momentos de prazer, tentando em vão seduzir uma “alternadeira” para sair com ele fora do estabelecimento. A desilusão aumenta quando percebe que apesar das palavrinhas mansas da mulher ele volta a ser enganado.

“Que loucura, que loucura é essa mulher,
é só fantasia, só dinheiro ela quer,
que loucura que loucura, é essa mulher pois então,
não traz nada a ninguém a não ser complicação,
dão-te cabo da carteira se dinheiro tiveres ou não,
se não tiveres dinheiro podes pagar com cartão” – canta-nos o autor, em tom sofrido, no refrão.

Joaquim Dias tem tanto para para nos cantar nos 5 minutos que dura a canção que a métrica se torna completamente acessória, sendo constantemente trucidada com os constantes atropelos. No final o mais importante é a mensagem que nos deixa: não devemos confiar nas mulheres da noite, elas só querem o nosso dinheiro.

Agora não digam que não foram avisados!

You may also like

Leave a Reply