Ana-e-Teresa-Caetano

Ana e Teresa Caetano – Lambada Louca

por Bruno Raposo

À semelhança da praga que é hoje o Kuduro e a Kizomba nas festas populares portuguesas, também no final dos anos 80 / princípio dos anos 90 fomos invadidos pelos ritmos da Lambada, música original dos franceses Kaoma, editada em 1989.

Foram tempos que deixam pouca saudade. A Lambada estava em todo o lado, nas tv’s, em todas as festas, nos brinquedos e afins. Não havia artista que não tivesse uma versão da terrível música. Não importava se era o José Malhoa se o Graciano Ricardo (organista da zona de Pombal), todos tinham que a cantar, e o público lá imitada os movimentos do videoclip que viam no Top+ ao Domingo à tarde.

Nos dias que correm o mesmo acontece com a Kizomba e o Kuduro. Décadas se passaram e teimamos em não ter orgulho da nossa música popular. Ainda este ano teve que ser uma ordem da Câmara de Lisboa a impedir a utilização de ritmos que nada têm a ver com a nossa tradição nos Santos Populares. Numa altura em que Portugal ganha consecutivamente prémios de turismo, é importante defender a nossa cultura popular, e o tradicional “bailarico” é parte fundamental da nossa identidade. Tenhamos orgulho disso! É por isso que aqui lutamos.

A música que vos deixo hoje é um desses exemplos. Uma versão da Lambada interpretada por Ana e Teresa Caetano algures nos anos 90, com música do virtuoso acordeonista algarvio Francisco César Santos, infelizmente falecido em 2013.

Felizmente a Lambada é hoje uma recordação distante e, apesar da Jennifer Lopez se ter inspirado na Lambada no seu hit “On the floor”, a música voltou para o seu lugar: os nossos piores pesadelos.

Leave a Reply